One world
31 de Dezembro de 2017.
Silesia attractive for foreigners
2 de Janeiro de 2018.

Não vires a cara!

Os inquéritos, que devem ser melhorados, são, neste momento, o único instrumento que dispões para a avaliação das unidades curriculares e dos respectivos docentes. Não vires a cara à tua responsabilidade, nem permitas que os erros sejam perpetuados.

Encontra-se a decorrer, até o dia 21 de Janeiro de 2018, a auscultação do grau de satisfação dos estudantes relativamente à qualidade de ensino da Universidade da Madeira (UMa). Instrumento fundamental na análise e promotor de dinâmicas e estratégias pedagógicas, este inquérito é uma peça fundamental de reflexão na avaliação da oferta formativa da UMa.

No processo de avaliação dos docentes, os inquéritos realizados sobre as diferentes unidades curriculares, os seus conteúdos, os métodos de avaliação e as outras componentes, têm um grande impacto e servem tanto para melhoria da qualidade dos cursos, como para comprovar graves problemas no seu funcionamento.

O passado mostra que os inquéritos produzem resultados no funcionamento dos cursos e não devem ser subvalorizados ou desperdiçados. Haverá sempre vozes incrédulas e desconfiadas, mas garantimos e recordamos que os inquéritos são anónimos, permitindo a confidencialidade absoluta de quem preenche. Um aspecto particularmente importante quando existem docentes que não têm a maturidade e a honestidade necessárias para saberem lidar com as críticas e as reclamações sobre as suas unidades curriculares e sobre o seu comportamento.

É fundamental, no ensino superior de hoje, uma grande cultura de envolvimento e de participação. Pedimos, por isso, que colabores para o teu sucesso, preenchendo os inquéritos através de uma análise aos docentes. Sem a tua participação, ficamos todos a perder.

Não vires a cara, não deixes os inquéritos por preencher, nem deixes as tuas cadeiras sem avaliação.

Na UMa, em casa ou no café, acede ao Infoalunos e preenche os inquéritos em ‘Avaliação > Inquéritos’.

Se quiseres, ainda, contribuir para a melhoria dos mesmos e partilhar as tuas sugestões sobre a sua estrutura e/ou funcionamento, deixa a tua contribuição em todostemosdeveres.pt e manda-nos através da opção “outro (especificar: inquéritos)”.

Apelamos a todos os nossos colegas que preencham os inquéritos, contribuindo para o sucesso do seu curso através da avaliação das UC de forma responsável e sincera. O contributo de todos é essencial.  

Sobre o Universitas

Universitas é o programa da Associação Académica da UMa que congrega a oferta de acções de acolhimento, de acompanhamento e de inserção na vida activa dos futuros, actuais e antigos estudantes universitários. Assente na transmissão de valores, na construção de oportunidades e na valorização da cidadania, desenvolvemos várias iniciativas que espelham a raiz latina do conceito de universalidade, de totalidade, de companhia e de associação do vocábulo universitas. Pretendemos informar os candidatos ao Ensino Superior, através de visitas educativas pelos espaços da Universidade da Madeira; acolher os novos estudantes, com a promoção de actividades de acesso à informação e ao funcionamento da Academia; acompanhar os estudantes e antigos estudantes promovendo projectos e programas nacionais e internacionais que constituam oportunidades de integração na vida activa.

Criado em 2017, o programa Universitas promove a acção de integração dos ​novos ​estudantes do Ensino Superior, pela via da ciência e da cultura, pretendendo dinamizar a procura activa de conhecimento e de competências capazes de garantir o sucesso no mercado de trabalho. Juntam-se ao nosso programa as visitas educativas que são realizadas pelos espaços da Universidade da Madeira, a centenas de estudantes dos Ensinos Básico e Secundários, e a promoção dos programas europeus que se configuram como oportunidades ímpares na construção de um futuro promissor para os jovens madeirenses.

O Apoio ao Estudante, matriz identitária e fulcral da nossa estrutura associativa, é uma componente central do Universitas, exercida através de políticas locais e nacionais. As acções de proximidade, através de uma actuação junto dos estudantes com o apoio ao seu quotidiano académico, são complementadas com uma participação activa nas políticas do ensino superior e da juventude.