Obrigado, Carlos do Carmo!
22 de Maio de 2017.
So you speak fluent Portuguese?
26 de Maio de 2017.

O Descobrimento da Ilha da Madeira

A obra O Descobrimento da Ilha da Madeira,  de Francisco Manuel Melo.

Disponível para venda na WOOK.pt, na Bertrand, na Fnac, na Livraria Esperança, na Livraria Jóias da Cultura e na Gaudeamus.

Os seis séculos do início do povoamento português do arquipélago da Madeira servem de enquadramento para apresentarmos a transcrição comentada da obra O Descobrimento da Ilha da Madeira. Ano 1420. Epanáfora Amorosa Terceira. De Dom Francisco Manuel, escrita em 1654, que se divide em duas partes: a primeira, que é lendária e amorosa, narra a história de Machim e Ana d’Arfet; a segunda, que centra a narração na chegada dos portugueses, relata a missão liderada por João Gonçalves Zarco.

Esta edição recebeu os comentários, apresentadas como notas laterais explicativas, da especialista em Literatura Comparada Luísa Marinho Antunes, do genealogista Paulo Perneta e dos historiadores Cristina Trindade e Rui Carita. Por ter servido de base para a elaboração da narrativa de Francisco Manuel de Melo, foi incluída a transcrição actualizada da Relação, de Francisco Alcoforado, que é, provavelmente, o documento mais antigo sobre o descobrimento oficial da Ilha da Madeira.

Consulta aqui a oferta editorial da Imprensa Académica. Pode comprar o livro nas principais livrarias do país ou, remotamente, aqui.

Sobre o autor

Francisco Manuel de Melo nasceu em Lisboa, em 1608, em pleno período de vigência da Monarquia Dual, circunstância que interferiria profundamente na sua vida.

Foi escritor, militar, político, pedagogo, dramaturgo, moralista e historiador, tendo posto todos estes talentos ao serviço das duas monarquias a que pertenceu: a espanhola e a portuguesa, o que lhe haveria de valer desconfianças de cada uma delas e o obrigaria a pagar preço elevado em qualquer um dos dois países.

A sua educação foi realizada, muito provavelmente, no colégio jesuíta de Santo Antão, em Lisboa, o que lhe daria uma preparação clássica já presente nas primeiras obras que escreveu, ainda antes dos 20 anos.

Sobre a Imprensa Académica

A actividade da Imprensa Académica, chancela editorial da AAUMa, pretende fomentar a investigação científica nos estudantes e nos antigos estudantes da UMa, divulgar os trabalhos produzidos pelos membros da nossa Universidade e aproximar o leitor do conhecimento científico que não pode ficar restrito a um círculo próximo do ensino universitário. Aliado a este propósito objectivou-se dedicar estas publicações à angariação de receitas para o apoio social aos estudantes da UMa. Acreditamos que a produção e a venda de livros é um trabalho moroso, mas sabemos que é o caminho certo para o sucesso académico da nossa Comunidade Académica.

A equipa editorial da Imprensa Académica é composta por estudantes e por antigos estudantes da Universidade da Madeira (UMa). Profissionais, titulares do grau de licenciado ou do grau de mestre, dão formação e trabalham em conjunto com vários estudantes, investigadores e docentes.