Lisboa será capital dos RH
6 de Junho de 2017.
Culpa da insónia está nos genes
12 de Junho de 2017.

Top Universidades no ranking QS

Universidades de Aveiro e do Minho entram na lista da QS. As restantes cinco representantes melhoram a sua prestação.

Há uma melhoria generalizada dos resultados das universidades portuguesas na edição deste ano do ranking elaborado pela empresa Quacquarelli Symonds (QS), um dos mais prestigiados internacionalmente, que é anunciado nesta quinta-feira. As universidades de Aveiro e do Minho entram pela primeira vez na lista, elevando para sete o número de instituições nacionais incluídas. Todas as restantes sobem na tabela, que continua a ter como melhor representante a Universidade do Porto, no 301.º lugar.

A Universidade do Porto ascende 22 posições face ao ranking QS do ano passado, um resultado que o reitor da instituição, Sebastião Feyo de Azevedo, atribui ao “investimento feito na internacionalização e na ligação com a sociedade”. O número de estudantes estrangeiros – que tem aumentado significativamente naquela universidade nos últimos anos – e o número de citações em revistas científicas dos artigos de professores e investigadores da instituição são dois dos indicadores em que há melhorias. Os outros são a percepção da reputação académica e junto dos empregadores.

Feyo de Azevedo entende que há, porém, margem para melhorar. Por exemplo, na atracção de professores estrangeiros, outro indicador valorizado pela QS, dimensão em que as universidades portuguesas têm dificuldades em competir com as instituições internacionais, devido a um nível salarial mais baixo entre os professores e investigadores. Também por isso, o reitor da Universidade do Porto sublinha o facto de ter havido uma melhoria neste ranking de todas as instituições nacionais: “é uma prova de resiliência, mesmo num quadro de inequívoco subfinanciamento”.

Notícia do Público 8/06/2017.