Irreplaceable
23 de Outubro de 2017.
Mexe-te
24 de Outubro de 2017.
The European Voluntary Service allowed me to travel, make new friends, learn and explore new personal skills, like autonomy, team work and communicate in several languages.

Hi, my name is Yara. I´m 22 years old and I´m from Portugal. I heard about this European Voluntary Service in Sumy because of my colegue from another volunteer project in Portugal related with refugees. So, after his propose in two days I decided to come!

Honestly, when I analyze previously my decision I´m thinking about enriching my knowledge about the political situation of Ukraine and collecting some informations about Ukranian refugees because I´m doing my masters about this thematic; visit my family because I was born in Donetsk, Ukraine and travelling, since it is also a way to understand better the culture of my family. The most difficult thing was thinking about leaving my boyfriend in Portugal for two months but he promised to visit me in the end of the project.

So, I arrived on 2nd of July in Sumy and in the same day I was very well received by the Center of Euro Initiatives of Sumy.

This two months I lived with two girls, one Italian and other Lithuanian and it was amazing! I met a lot of different and funny people, like Turkish, Polish and Romanian and created good bonds of friendship. Moreover I learn a lot with Center of Euro Initiatives, especially how volunteers can increase the connection with kids in camps, through games that we can play with them. I learnt the importance and what´s the difference of icebreakers, team building activities and energizers, how I can captivate and motivate the kids and develop other capacities/skills, like creativity in myself and others.

The contact with the kids make me think about the importance of promoting more multicultural meetings and social work. Not only there is a great need for increasing English classes but also more volunteering projects should be developed in order to raise people awareness for the social problems and lack of democracy that are currently happening in Ukraine, the rest of Europe and the rest of the world.

In fact, during my time here I noticed that, besides other things, there is a feeling of scorn towards women. It seems like we (women) are not allowed to go out, smoke, have an opinion, make our own decisions, carry on with our lives etc. If we really want to live in democracy, everyone should have a say, regardless if it is a woman or a man. Additionally, there is also a need of integration of other minorities in the community, like refugees.

Sobre o programa Erasmus+

O Erasmus+ é um programa da Comissão Europeia que abraça os campos da educação, da formação, da juventude e do desporto durante o quadro europeu 2014-2020. Uma das grandes vertentes dessa acção é a cooperação nas suas áreas de actuação, contribuindo para uma Europa plural e rica.

Entre os vários objectivos do programa, constituem as prioridades: os objectivos presentes na Estratégia Europa 2020, incluindo o grande objectivo em matéria de educação; os objectivos do Quadro Estratégico para a cooperação europeia no domínio da educação e da formação 2020 (EF 2020), incluindo os correspondentes critérios de referência; o desenvolvimento sustentável de Países Parceiros no domínio do ensino superior; os objectivos gerais do “Quadro renovado da cooperação europeia no sector da juventude” (2010-2018); o objectivo de desenvolvimento da dimensão europeia no desporto, em particular no desporto de base, em consonância com o plano de trabalho da UE para o desporto; a promoção dos valores europeus, nos termos do artigo 2.º do Tratado da União Europeia.

Para que esses objectivos possam ser alcançados, o Erasmus + materializa-se em várias políticas de acção. A acção 1 (KA1), diz respeito a mobilidade de indivíduos, a acção 2 (KA2) relaciona-se com a cooperação para a inovação e a troca de boas práticas e a acção 3 (KA3) refere-se ao apoio às políticas de reforma.

Sobre o Serviço Voluntário Europeu

Desde 1991 a Associação Académica tem desenvolvido uma ampla política de incentivo ao voluntariado. Em 2013, para ampliar a sua acção nesse campo, iniciámos a nossa acreditação enquanto entidade que recebe, envia e coordena projectos Erasmus +, no Serviço Voluntário Europeu, tendo recebido o primeiro voluntário, no âmbito de um projecto da KA1, em 2014. Temos desenvolvido um grande trabalho para que os jovens madeirenses possam participar em várias iniciativas na Europa, e temos proposto vários projectos para permitir que os jovens de vários países possam trabalhar nos projectos da Associação Académica da Universidade da Madeira, sempre considerando que o principal objectivo de voluntariado é beneficiar as comunidades e localidades onde desenvolverão as suas actividades, através do seu trabalho voluntário e sem qualquer remuneração financeira. Acreditamos que o Serviço Voluntário Europeu é uma ferramenta rica em vivências e experiências, onde todos os candidatos aprovados terão o privilégio de participar nesses projectos, podendo beneficiar as localidades e comunidades onde estão inseridos.

A Associação Académica da Universidade da Madeira tem recebido, desde 2013, vários voluntários que têm colaborado em diversas actividades e iniciativas. Além de poderem desfrutar de uma fantástica experiência que irá contribuir para o seu crescimento a nível pessoal e profissional, têm a oportunidade de interagir com os vários voluntários da Universidade da Madeira e contribuir, de forma única, para o desenvolvimento da comunidade em que estão inseridos.