So much to do and (not) enough time
30 de Novembro de 2017.
Porto Santo experience
4 de Dezembro de 2017.

Boas Práticas: entrega de prémios

Herança Madeirense vale prémio nacional para a Académica da Madeira. A entrega do prémio será dia 5 de Dezembro de 2017, no Porto.

A poucos meses do início das festividades dos 600 anos do Povoamento da Madeira a atribuição desta distinção a um projecto cultural e histórico é um bom prenúncio e comprova que a história é viva e dinâmica.

O prémio Boas Práticas Associativismo Jovem 2017, na categoria Estudantil, visa distinguir as associações de estudantes do ensino superior que se destacaram, em 2016, pelas suas características e iniciativas de relevo, sendo atribuído pelo Instituto Português da Juventude e Desporto. Do processo de selecção das candidaturas, o júri apurou como vencedora da sua região a Académica da Madeira, com o programa Herança Madeirense, que congrega a sua oferta cultural e turística. As associações estudantis do país candidatas são agrupadas e avaliadas de acordo com a região a que pertencem. Além de vencer na zona em que está integrada, a candidatura da Académica foi a que mais pontos angariou a nível nacional.

Desde 2012, com o início da dinamização do Colégio dos Jesuítas do Funchal, a Associação Académica tem incrementado a sua oferta cultural e turística. Mais de 400 anos depois da criação do antigo colégio da Companhia de Jesus no Funchal, a sua História e Cultura estavam esquecidas pelo público e pela Universidade. A toponímia relativa ao Colégio dos Jesuítas funcionava como um lembrete de um passado relegado, como tantas partes do nosso património material e imaterial. A designação de edifício da Reitoria ia suplantando a origem do complexo, como o antigo batalhão provocou, no seu tempo. A Académica decidiu iniciar um arrojado processo de investigação e difusão da História do edifício e dos seus ocupantes ao longo de quase cinco séculos, integrando a igreja dedicada a São João Evangelista, fundada pela Companhia no século XVII, como parte indissociável do Colégio. Para isso, um dos primeiros trabalhos foi a reedição da obra do professor Rui Carita, sobre a memória histórica do Colégio dos Jesuítas, revista e actualizada. Consequentemente, assistiu-se a criação de um conjunto diverso de serviços: loja, visitas guiadas, áudio guias, visitas autónomas, serviço educativo, exposições, saraus de música e outras ofertas culturais. Integramos estudantes e antigos estudantes da Universidade, além de canalizar as receitas para os programas de apoio social que a Associação Académica tem em curso. A participação de jovens oriundos de toda a Europa acabou por reforçar a raiz universal do projecto educational iniciado pela Companhia de Jesus, no século XVI, passando a receber o trabalho e os contributos, ao abrigo do programa Erasmus+, de jovens provenientes de toda a Europa, através de sucessivas candidaturas aprovadas por agências nacionais de vários países europeus.

Em 2016, depois de quatro anos a expandir a sua oferta no campo da cultura e do turismo com a criação do History Tellers, um circuito de visitas pelo coração da nossa cidade, e do início das visitas aos Paços do Concelho, a Académica decidiu congregar as suas ofertas nessa área sob o programa Herança Madeirense – Partilhando o nosso Legado. Desde então, às anteriores atracções, juntamos a oferta de visitas na Alfândega Nova, actual Assembleia Legislativa Regional, e no Mosteiro de Santa Clara. Desde Novembro de 2017, a Quinta Vigia passou a integrar e a enriquecer a nossa oferta. Em todos os monumentos, o serviço educativo, com visitas gratuitas para todas as escolas da região e para grupos de todo o país, afirma-se como uma componente central da nossa missão de difundir o património da região.

Em 2017, a Herança Madeirense afirma-se como o programa que congrega a oferta cultural e turística promovida pela Académica da Madeira e que, entre outras actividades, dinamiza o Colégio dos Jesuítas do Funchal, a Igreja São João Evangelista, os Paços do Concelho, a Assembleia Legislativa da Madeira, o Mosteiro de Santa Clara, a Quinta Vigia e os núcleos históricos de Santa Maria Maior e de São Pedro. Através dos circuitos culturais e históricos os voluntários e colaboradores ajudam o visitante a conhecer o rico património material e imaterial da Madeira, nomeadamente os monumentos e os seus ocupantes, que ajudaram a moldar a nossa sociedade ao longo dos séculos. A poucos meses do início das festividades dos 600 anos do Povoamento da Madeira a atribuição desta distinção a um projeto cultural e histórico é um bom prenúncio e comprovam que a história é viva e dinâmica.

The National Distinction of Boas Práticas Associativismo Estudantil 2017 awarded the Madeiran Heritage program of the Students’ Union at the University of Madeira. The prize is expected to be delivered in Lisbon in December 2017.

The award of Boas Práticas Associativismo Estudantil 2017, in the Student category, aims to distinguish and reward the students’ unions higher education institutions that excelled in 2016 due to their characteristics and involvement in important projects. In the selection process of the applications, the judges confirmed the Students’ Union of the University of Madeira (AM) as the winner in its region with the Madeiran Heritage program. This program brings together its cultural and touristic offers. The candidate countries’ Student’s Unions are grouped and evaluated according to the region to which they belong. In addition to winning in its region, AAUMa’s application was the one that achieved the highest score at a national level.

Madeiran Heritage combines the cultural and touristic offers promoted by the Students’ Union, which, among other activities, showcases the Jesuits’ College of Funchal, the Church of St. John the Evangelist, the Town Hall, the Legislative Assembly of Madeira, the Monastery of Santa Clara and the historical centers of Santa Maria Maior and São Pedro. Through the cultural and historical circuits, the volunteers and collaborators help visitors to know the rich history of Madeira – namely the monuments and their occupants, who helped to shape our society throughout the centuries. A few months after the beginning of the festivities celebrating the 600 years of Madeira’s settlement – the attribution of this distinction to a cultural and historical project proves that Madeira’s history is alive, dynamic and well.